Tomé Capa, arquiteto pela Escola de Arquitetura da UMinho (EAUM), foi o vencedor do Concurso Arte Pública VIArtes, com a instalação “Fábrica de Sonhos”

Já na sua 4ª edição, o Concurso de Arte Pública VIArtes tem, ao longo dos últimos anos, vindo a desafiar artistas plásticos, designers, escultores e arquitetos a criarem uma obra de arte pública para a emblemática fachada do ViaCatarina Shopping, cujo edifício foi outrora a sede do jornal "O Primeiro de Janeiro". Uma iniciativa que, segundo a organização, “tem aproximado o espaço comercial à comunidade artística e ajudado na democratização da arte”.
 
Na criação desta instalação, o autor da obra - o arquiteto bracarense Tomé Capa, de 28 anos, diplomado em 2013 pela EAUM, teve como principal preocupação o contexto onde ela se insere: um shopping, local onde se reúnem várias lojas que procuram responder aos desejos das pessoas. Com isto em mente, Tomé Capa quis desenvolver uma atmosfera de fantasia em tons de rosa. O resultado foi transformar a fachada do ViaCatarina na tal "Fábrica de Sonhos".