A Sociedade Internacional de Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa ​(TERMIS), a maior sociedade mundial nesta importante área de investigação, com membros de mais de 90 países, atribuiu durante o seu último congresso europeu, que decorreu na ultima semana de junho, em Davos, Suíça, o Prémio TERMIS-EU para Contribuições para a Literatura Científica ao cientista, diretor do Grupo 3B´s, e vice-reitor para a Investigação da UMinho, Rui L. Reis. Trata-se do prémio cientifico mais importante que a TERMIS atribui a um cientista a trabalhar na Europa, existindo prémios semelhantes para cientistas a trabalhar nas Américas (TERMIS-AM) ou na Ásia-Pacifico (TERMIS-AP). Rui L. Reis desenvolveu toda a sua carreira na Europa, sempre baseado em Portugal.

 
O Prémio TERMIS-EU de contribuições para a literatura foi atribuído apenas pela segunda vez na história da Sociedade, depois de em 2013 em Istambul ter sido atribuído a Ranieri Cancedda um dos fundadores desta área cientifica na Europa. Durante a conferência em Davos, o cientista Rui L. Reis apresentou uma palestra plenária, descrevendo os últimos 20 anos da sua investigação, para cerca de 1300 cientistas de mais de 50 países.
 
O prémio sénior da TERMIS-EU é atribuído a quem tiver “outstanding publication records”, tendo realizado contribuições muito significativas e de excelência para a literatura científica no domínio da engenharia de tecidos e da medicina regenerativa. A sua importância tem que ser evidenciada por meio de contribuições sistemáticas para a literatura científica, através de artigos científicos, artigos de revisão, livros de divulgação internacional, patentes, comunicações convidadas e lições plenárias em grandes congressos, e outras contribuições criticas para este domínio científico. O premiado deve ser referenciado e citado, de forma continuada e crescente pelos seus pares, quando publicam outros trabalhos. A TERMIS-EU destacou na apresentação do prémio pelo seu presidente europeu e pela responsável pelo comité de prémios (que é independente da liderança da Sociedade) a carreira única, a sua capacidade de liderança na área e a impressionante bibliometria do cientista português, quer em termos de publicações quer de citações por outros autores.
 
Rui L. Reis é o primeiro cientista mundial que recebeu o prémio TERMIS-EU de contribuições para a literatura, os dois maiores prémios da Sociedade Europeia de Biomateriais (Jean Leray e George Winter) e um Clemson Award de contribuições para a Literatura da Sociedade Americana de Biomateriais. Recebeu ainda muitos outros prémios científicos e de inovação em diversas partes do globo, incluindo a sua recente nomeação para a National Academy of Engineering dos EUA, um doutoramento Honoris Causa e a condecoração pela Presidência da República Portuguesa.